Publicações

Publicações em blogs e FanPages disponibilizados neste site

O Motivo de minha escolhas/voto

O Motivo de minha escolhas/voto
Tornei meus votos públicos no dia de hoje e fiz isso espontaneamente, após longo exercício de análise dos candidatos. Trabalhando em meu cotidiano com disciplinas relacionadas a cidadania e principalmente ao exercício da democracia com responsabilidade, resolvi tornar público o motivo de minhas opções por acreditar que leve outras pessoas no meu círculo social a refletirem também, com muito cuidado, antes de fazerem suas escolhas. No passado já fui filiado ao PSDB, desfiliei-me em 2013, por acreditar que a oposição que este partido fazia ao governo do PT era fraca e irresponsável e está falta de atitude deste partido contribuiu e muito para que o PT fizesse o que fez. Abandonei a Social Democracia, pois ela tinha abandonado o liberalismo e como sou bem crescidinho, não creio em dádivas "divinas" bancadas com o erário público com a falsa bandeira de justiça social. Quando jovem já fui socialista e hoje me envergonho muito deste tempo, pois era tolo e imaturo para perceber as macro engrenagens que movem toda a sociedade. Após sair do PSDB engajei-me na luta para fundar um Partido político com DNA 100% Liberal e assim começou a luta pelo Partido Novo-30 que finalmente foi homologado no ano passado, mas infelizmente sem tempo de se estruturar para as eleições deste ano e como trata-se de um projeto político cujo planejamento e escolha de seus membros requer tempo na avaliação e nada de afobação, nestas eleições não colocaremos nosso bloco na rua. Hoje pertenço aos quadros do Partido Novo-30 e em breve estaremos estruturando ele em todas as cidades do Brasil. Trata-se de uma ideia onde os filiados financiam o partido e o mesmo é formado apenas por profissionais liberais que possuem uma único objetivo: mudar está triste realidade política partidária brasileira que ai está num projeto a longo prazo, mas bem desenvolvido, tendo em suas fileiras somente membros engajados com o ideal.
 
Analisando a história de nosso município a tradução da cena política no final do século XX é traduzida pela palavra Oligarquia, isto é, o domínio político da sociedade por poucos, sendo um câncer ao princípio de viabilidade democrática, que prega a alternância de poder e jamais um grupo político querer fazer projetos de poder de cunho na personalidade. Aqui em São Bento do Sul, pode-se sintetizar oligarquias nas famílias tradicionais de políticos, como a Bollmann's e os Tureck's. É inegável o legado de ambas as famílias, pois somados os mandatos de membros diretos e agregados políticos de ambas temos cerca de 50 anos da história da cidade, mas estamos onde estamos em parte por contribuições destas mesmas oligarquias! Então de coração: Obrigado. Mas é hora de "largar o osso", hora de oxigenar está política por estas bandas, hora de ideais novas e sem os mesmos vícios de sempre que é: Entra o Time A e junto sempre os mesmos jogadores e se entra o Time B, também a escalação já e notória, pois são sempre os mesmos, com o mesmos vícios e virtudes. Mas falando no português bem chulo "é de encher o saco!".
 
O que quer se reeleger, basta analisar seu plano de governo entregue a justiça eleitoral em 2012, e percebe-se que tem algo de errado, pois o mesmo falhou em mais da metade a que se propôs e considero até uma falta de vergonha ele querer mais quatro anos se em quatro que teve não fez o que se propôs a fazer. Sr. Fernando Tureck, lamento, mas meu voto tu não terá e nem entrarei em outros detalhes que coloca em dúvida na minha concepção sua capacidade de gestor público, como o caso da saúde...mas aqui fica uma palhinha de minhas críticas: PROGRAMA REMÉDIO EM CASA: Estranho este programa, pois sou hipertenso e na maioria das vezes que fui buscar o meu remédio no PSF próximo a minha casa a resposta era sempre a mesma: "Passe outro dia, pois não tem seu remédio"... só tinha remédio pra quem era idoso e estava neste programa? Pô Dotô, pelo menos em sua área as coisas deveriam estar uma "tetéia" como aprendi lá no Rio Grande do Sul. E mais um detalhe, o PMDB vem com o PT a tira-colo na coligação e pra quem foi pras ruas como eu, "chutar a bunda" destes ratos da república já me causa uma ojeriza sem igual! .
 
O PP de São Bento quer cometer suicídio? Lançar o Magno? Nada pessoal, adoro o Sr. Magno como ser humano, pois é extremamente educado e de uma simpatia ímpar, mas querer fazer tira-teima em eleições? Houve a rejeição das urnas de sua administração e não se deu continuidade de Magno quando prefeito, mas o PP está cego e surdo e estes sentidos comprometidos resultará em desastre por não proporcionar o surgimento de novas lideranças em seus quadros. Estratégia que custará muito caro a longo prazo. Portanto sobrou analisar a candidata Clarice, mas a análise foi rápida: PDT pra mim é retrógrado demais pra quem é liberal como eu, portanto, nada feito! Sobrou os Sociais Democratas, mas com caras novas dentro do partido e oxigenado, e lendo o plano de governo nota-se a concepção de contrapontos ao que vimos até hoje que se implantados em um modelo de gestão pautada pela competência e sem fisiologismos pode tornar a máquina pública eficiente e sem os penduricalhos de sempre parasitando o paço municipal. Gostei das ideias e é uma verdadeira opção as velhas oligarquias estabelecidas nesta linda cidade que tanto amamos.
 
Para vereador foi fácil, fui ver a lista de candidatos e até simpatizei com dois candidatos, mas faltou uma palavra mágica no que eles estavam se propondo a fazer e está palavra faz toda a diferença pra exercer a função: FISCALIZAR e ninguém foi mais fiscalizador que o atual vereador César Godoy, e digo mais, o PP perdeu uma bela oportunidade de lançá-lo na majoritária. O estilo combativo do vereador é algo que me agrada muito. Tenho pavor de pessoas mornas e nunca vi ele acovardar-se em embates com figurões da politica local e expôs diversas feridas da atual administração, que partiu pro ataque pessoal, tentando intimidá-lo, mas não adiantou, pois ele teve coragem pra segurar o rojão e jogar o mesmo lá pras bandas do paço municipal. A forma que ele atua, desperta dois tipos de sentimentos: Há quem o ame e quem o odeie, mas tenho certeza que se tivéssemos um plenário de Brasilia cheios de César Godoy , atuando da forma que ele atuou aqui na câmara de vereadores de nossa cidade, sendo uma oposição firme e realmente fiscalizadora e sem "puxa-saquismos" , o mal não se proliferaria. A única objeção que eu tinha dele é o partido o qual ele pertence, pois trata-se de um partido Socialista, criado por um comunista de carteirinha que foi o Miguel Arraes o qual eu não simpatizo em nada com isso, mas relevei, pois para exercer a vereança, como fiscalizador, trata-se de um detalhe menor, o qual se fosse na majoritária com esse partido, meu voto ele não receberia jamais!
 
Resumindo minhas escolhas: Doutor Tomazini -45 para prefeito e César Godoy 40800 para vereador.
A Bahia e a Lei de Murphy
O parlamentar e a sua cueca

Posts Relacionados