Publicações

Publicações em blogs e FanPages disponibilizados neste site

O Legado

O Legado
Hoje, pela parte da tarde, fiz uma coisa muito prazerosa, o qual vou compartilhar com os leitores deste Blog que curtem com simplicidade as boas coisas da vida. Iríamos fazer compras em Joinville, como é rotina todo o mês, além de acertar meus negócios naquela cidade, mas optamos por deixar para fazer isso amanhã, pelo tempo nublado e por estarmos de férias, tendo como postergar e fazermos o nosso tempo…mas isso não é o normal... Então liguei a televisão (coisa que não gosto muito de fazer, pois não gosto da qualidade da TV aberta), tirei do receptor da TV via satélite e coloquei na parabólica convencional. A primeira impressão que tive, foi que não foi uma atitude muito acertada, pois não se deveria chamar de jornalismo, o sensacionalismo barato empregado em demasia em cima da desgraça da população com as enchentes que assolam a região sudeste de nosso país. O que parece insensibilidade minha, é apenas uma crítica, pois este mesmo povo entrega votos a Paulo Maluf, Netinho, Tiririca, Sérgio Cabral, César Maia, Romário e outros políticos de atuação "muito consistente" pelas causas populares, sofre agora com as enchentes, mas principalmente, sofre mais com o descaso político. Sofre com medidas paliativas que são ridículas do ponto de vista técnico que possuo. Ano que vem vai ser a mesma história. Não aprendem. Mas daí mudei de canal e na Rede Globo eu parei de zapear, em sua pré-histórica Sessão da Tarde, passava mais um filme “inédito”, chamado Matilda. Para mim é nostalgia pura, este filme passava na década de 90. Se não estou enganado é um filme de 1996, o qual é dirigido, pelo ótimo ator  e comediante Danny DeVito, e a história é muito boa para crianças. Meus filhos acostumados a verem desenho do Disney Channel e do Discovery Kids com artificios mirabolantes, cheios de feitos especiais, deixaram de reclamar e começaram a ver a história simples, com um toque de mágica pura e simples e extremamente emocionante. O maior ensinamento deste filme é o verdadeiro papel de um pai e mãe na vida dos filhos, e vendo que eles assimilaram os ensinamentos singelos deste filme foi melhor que uma aula inteira falando acerca de amor e carinho e o que é a falta de um Pai e de uma Mãe presente na vida deles. Tenho uma teoria que vai contra as idiotices que pregam em palestras acerca de convivência entre pais e filhos, que diz que o tempo desprendido pode ser pouco, mas se tiver qualidade é o que basta. Pro inferno esses teóricos de meia fava! Filhos de chocadeira! a presença é fundamental e o tempo desprendido deve ser igual ao cultivo de um bônsai! Corrigindo, alertando, orientando e muitas vezes guiando seus passos e sendo sempre seus melhores amigos! Tudo isso eu pensei assistindo a um filme simples, que para alguns é até meio sem graça, mas que para meus filhos foi um grande momento de aprendizado. Todos os filminhos que assistiamos na nossa infância na Sessão da Tarde (Os Goonies, Asterix, E.T o extraterrestre, Gremlins, etc) estão embutidos em nossa personalidade. Daí a importância de bons programas de televisão. Querendo ou não é um complemento educacional indispensável na moldura da personalidade de nossos jovens. Não consigo entender como poderemos formar uma sociedade melhor com videogames extremamente violentos? Algum pai já parou em frente a um jogo desses e tentou achar alguma coisa de bom nos ensinamentos de simuladores de combate com armas extremante pesadas e uso de força desproporcional a situação? Após assistirem o filme Matilda notei o ar de alegria de minha filha, que depois quase conseguiu andar de bicicleta sem rodinhas…mas só ficou no quase, mas esse é o nosso desafio da semana…meio simples…mas isto é viver…e momentos como o que vivemos nesta tarde será parte do meu legado como pai.
Crítica de Filme: O Fim da Escuridão(Edge of Darkn...
Boa piada…