Publicações

Publicações em blogs e FanPages disponibilizados neste site

Mais um partido?

Mais um partido?

As vésperas de ver uma luta de 2 anos obter o merecido êxito, a homologação do NOVO virá nas próximas semanas e as perguntas que mais ouço de meus amigos quando toco neste assunto é: Mas professor, já não temos partidos sobrando neste país? Não será apenas mais um partido a somar com está desastrosa política partidária de nossa sistema eleitoral catastrófico? Confesso que fico desconcertado em responder, pois as perguntas são carregadas de mágoas e ressentimentos dentro do quadro político desesperançoso dos dias atuais. Para responder, a estas perguntas, tenho que recorrer a boa paciência de um professor esforçado que se regozija ao ver que seu interlocutor compreender o que se explica, e nos olhos ver que minha didática foi exitosa. Começo argumentando e utilizando o panorama político nacional atual, e que em cascata atinge os estados e municípios também. Temos 32 partidos sendo 28 com representações na câmara e a fragmentação partidária aqui é escandalosa, só ficando atrás da Índia, que possui mais partidos políticos em um parlamento. O excesso é claro. Destes 32 podemos afirmar que NENHUM deles possui uma ideologia pragmática e com ações programáticas, isto é, saber o que fazer e como fazer e em suma, a competência para colocar em ação uma agenda política efetiva que faça as reformas no estado necessárias e coloque o nosso país no caminho do desenvolvimento, promovendo a real justiça social que é a criação de oportunidades através de maciços investimentos em educação, sem revezes da política conservadora ou de radicalismos que são extremamente danosos e retrógrados. O atual partido político que está ocupando a presidência da República é um exemplo claro disso, onde a ideologia partidária foi esquecida em detrimento de um projeto de poder nefasto e mesquinho que transformou um partido formado por ladrões de sindicatos que institucionalizou na república um sindicato de ladrões! Apoiado por legendas inexpressivas, cuja militância cabe em um fusca, em troca de negociatas escusas de cargos dentro do governo ou participações em esquemas surrupiadores dos cofres públicos e por legendas de forte apelo popular, que são eternas noivas do poder, mas que ideologicamente são nulos, como é o caso do PMDB. O fisiologismo é o objetivo! Troca deslavada de favores!, que outrora era feito nas surdinas, mas hoje tem até cobertura da imprensa nas negociatas do rateio do poder entre os safados que dele se apoderam. Torna-se descarado ao utilizar siglas como “socialista”, “Progressistas”, “Social democrático” onde se costura nas alianças os interesses espúrios e inescrupulosos muito aquém dos interesses da coletividade e ainda alguns tem a cara de pau de dizer que se aliaram a outrem por possuir afinidades ideológicas ou programáticas...Sujeito afiliado a estes partidos e que concordam com isso, me perdoem, mas resta-lhes a indignidade de conviver e compactuar com estas práticas e a dor na consciência de prestar este desserviço moral as futuras gerações. Entrei em um projeto sério, em 2013, chamado partido NOVO o qual seremos reconhecidos pela seriedade, honestidade e competência. Queremos em nossas fileiras só as pessoas que compactuem de nossos ideais. Não pegaremos atalhos para conquistar o poder. Se conseguirmos, faremos o que sabemos fazer e de acordo com a agenda de nosso partido. Não admitiremos carreirismo político. Somos 100% liberais. Poder total ao indivíduo. Estado Mínimo. Meritocracia! Nossa meta é ter 12.000 filiados qualificados de início e pretendemos manter o partido com doações individuais, isto é, todos contribuem com a sua ideologia de forma expontânea, que eu considero um investimento, pois se acredito na causa e ela será boa pra meus filhos, investirei nela sem titubear. Não queremos quantidade e sim qualidade e nossas fileiras irão inspirar jovens a integrar nossa ideias e nossa meta: Transformar o Brasil em um país admirado! Sim, nascemos na iniciativa privada e dela levaremos uma bela bagagem para lutar contra a burocracia, ineficiência e intervencionismo estatal que não faz o que deveria fazer e ainda atrapalha quem faz! Somos extremamente democráticos e buscaremos através da democracia contagiar outras pessoas com nosso pensamento politico. Cumprimos todos os trâmites impostos para a criação do partido e não tentamos buscar atalhos (Como Marina Silva tentou fazer em seu novo partido), pois acreditamos que falhar na preparação é a preparação para a falha! Nos dias atuais, onde vivemos em um estado paternalista ao extremo e políticos que fazem caridade e fisiologismo com nosso dinheiro e tendo como perspectiva um futuro desnorteador quando você ouve líderes globais falarem bobagens, como a infeliz frase da Hillary Clinton que disse “Devemos parar de pensar no individuo e começar a pensar no que é melhor para a sociedade”, onde a dose de incoerência é obviamente exacerbada, pois, o coletivo nada mais é que um conjunto de indivíduos, ignorar o indivíduo é não compreender o coletivo, tratando-se de um sério sinal, que a confusão sociológica instaurada até nos países desenvolvidos e ainda por cima, de quem está no poder, é alarmante...quem dirá os discursos de Dilma Rousseff que entrará para a história como sendo os mais ridículos já proferidos por um estadista...Que venha o NOVO. O Brasil precisa do NOVO e o NOVO precisa de você!

->->-> Manual do NOVO, consulte e tire as suas dúvidas :)  http://bit.ly/1l1xED3

Civeta
A falta de filtros na argumentação

Posts Relacionados