domingo , 16 junho 2024 - 10:06
Home Mecânica Petrobras dá início à operação do supercomputador Tatu
Mecânica

Petrobras dá início à operação do supercomputador Tatu

Por Agência Petrobras – 22/03/2023

A Petrobras acaba de incorporar mais um supercomputador às atividades da área de Exploração e Produção. A empresa investiu R$36 milhões no Tatu, o primeiro High Performance Computer (HPC) da companhia projetado especialmente para rodar soluções baseadas em Inteligência Artificial. Semelhante ao mamífero curioso de quem ganhou o nome, o Tatu vai “escavar” dados para resolver demandas de modo mais ágil e preciso, com aumento do sucesso exploratório e redução de custo nas atividades de exploração e produção. O supercomputador iniciou a operação assistida e atingirá a plena produção no fim do mês.
 
“O foco do Tatu é um mix entre pesquisa aplicada e produção. A pesquisa aplicada é voltada à solução de problemas específicos da área de Geociências por meio do uso de algoritmos de Inteligência Artificial. Uma vez que o resultado de uma determinada pesquisa apresente um resultado satisfatório, é definido um projeto de forma a escalar o algoritmo original para uma solução que possa ser efetivamente utilizada pelos nossos geocientistas”, explica o diretor de Exploração & Produção, Fernando Borges.
 
Super Tatu

Ao contrário do seu xará, um mamífero de pequeno porte, o Tatu está instalado em 11 bastidores (armários) que, alinhados, formam uma fila com 7,4 metros de comprimento. Com capacidade de processamento de 2,4 Petaflops (Floating Point Operations Per Second), equivalente a 462 mil celulares ou 12 mil notebooks, o Tatu tem consumo energético máximo anual de 216 KW, equivalente ao de uma cidade de 1400 habitantes como Flora Rica (SP), e foi construído com a preocupação de ser ecoeficiente.  O equipamento possui 64 Terabytes de memória RAM e 224 GPUs (Graphic Processors Units). A “toca” escolhida para o Tatu é o Centro de Pesquisas Desenvolvimento e Inovação da empresa, o Cenpes.
 
“A Petrobras vem praticamente dobrando a capacidade de processamento de dados nos últimos quatro anos. Isso é importante para habilitar as iniciativas de tecnologia digital, em benefício da eficiência das operações, tornando a empresa mais resiliente às mudanças de cenários de negócio. Além disso, máquinas cada vez mais especializadas, dedicadas a diferentes atividades, permitem que a empresa siga investindo em pesquisa e desenvolvendo inovações, afirma o diretor de Transformação Digital e inovação, Paulo Palaia.

Alto desempenho

Em 2022, a Petrobras colocou em operação o supercomputador Pégaso, o 5º maior da indústria petrolífera mundial, e conquistou, pelo quarto ano consecutivo, o 1º lugar em computadores de alto desempenho e ecoeficiência da América Latina. Os quatro supercomputadores campeões: Pégaso, Dragão, Atlas e Fênix, juntos, somam 50 Petaflops pico FP64. Essa capacidade de processamento é equivalente à execução de 5 sextilhões de operações matemáticas por dia.

Sobre o autor

Sobre o portal

Desde 2008 mantenho este portal, que iniciou sendo um disseminador de informações e artigos voltados a área da mecânica e com o passar do tempo alterou seu formato diversas vezes, tornando-se uma plataforma educacional flexível  com ênfases em História (Que é a minha paixão) e trabalhos desenvolvidos na ampliação da cultura Maker no Brasil.

Related Articles

Engenheiros criam metal não cortável – uma inovação única na história humana

Pesquisadores europeus criaram o primeiro material sintético não cortável da história, que...

Robôs capazes de mudar de forma, escapar de gaiolas e movimentar objetos em órgãos artificiais

Com esta nova tecnologia, os pesquisadores criaram um robô altamente adaptável e...