sábado , 2 março 2024 - 20:03
Blog Senta que lá vem a História

A grilagem de terras

A história de hoje remete a uma prática muito comum nas áreas rurais brasileiras, que fortalece a concentração de terras e a criação de grandes latifúndios, trata-se da falsificação de títulos de propriedade, conhecida como GRILAGEM de terras. Diz a história que a expressão ‘grilo’, vem de um antigo artifício utilizado para dar a documentos novos aparência de velhos. Para tanto os fraudadores de títulos imobiliários colocavam falsos documentos recém-elaborados em uma caixa metálica ou de madeira juntamente com diversos grilos, fechando-a em seguida. Depois de algumas semanas, os documentos já apresentavam manchas amarelo-fosco-ferruginosas, decorrentes dos dejetos dos insetos, além de ficarem corroídos nas bordas e com pequenos orifícios na superfície, tudo a indicar a suposta ação do tempo. Essas falsificações documentais, muitas vezes contam com a conivência de órgãos responsáveis pela gestão do patrimônio público sob ação de funcionários corruptos. Em todo o país, segundo o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), havia em 2006, 100 milhões de hectares de terras suspeitas de grilagem, o que corresponde a quatro vezes a área do estado de São Paulo. No amazonas, o quadro é mais grave: dos 157 milhões de hectares de área total no estado, acredita-se que 55 milhões tenham sido obtidos por meio de grilagem.

Sobre o autor

Sobre o portal

Desde 2008 mantenho este portal, que iniciou sendo um disseminador de informações e artigos voltados a área da mecânica e com o passar do tempo alterou seu formato diversas vezes, tornando-se uma plataforma educacional flexível  com ênfases em História (Que é a minha paixão) e trabalhos desenvolvidos na ampliação da cultura Maker no Brasil.

Related Articles

Quem é tolo?

Conta-se que numa pequena cidade do interior um grupo de pessoas se...

Carlota Joaquina

A história do dia é sobre a Rainha CARLOTA JOAQUINA, esposa de D....

A origem francesa do futebol

A história do dia estou escrevendo ouvindo a rádio Gaúcha de Porto Alegre...

A batalha das toninhas

A História do dia que vou relatar é uma das mais vergonhosas façanhas...